Dicas da Ilha Esmeralda dadas por um grupo de mulheres queridas

5 dicas de como procurar emprego tendo o STAMP 3

5 dicas de como procurar emprego tendo o STAMP 3

O governo da Irlanda hoje permite que esposas / dependentes de Critical Skills (Stamp 1) trabalhem legalmente, sem a necessidade de investimento por parte da empresa ou do empregado, porém um incentivo que era para abrir portas, muitas vezes torna-se um problema, já que na maioria das vezes as empresas não entendem o processo.

Não iremos entrar em detalhes burocráticos, mas antes de ir para as dicas, tenha em mente que:

  • A aplicação para trabalho pode ser em qualquer área desde que você tenha um contrato (isso inclui empresas de cleaner, floor staff, deli, etc).
  • Não é cobrada nenhuma taxa se você for aprovado(a). Você pagará apenas os 300 euros do GNIB novo do STAMP 1.
  • A empresa deverá pagar no mínimo o valor do salário mínimo por hora.
  • Para ser aceito, o trabalho deve ser de 10h semanais no mínimo.
  • O salário pode ser inferior €30.000,00 por ano, mas não pode ser inferior ao salário mínimo por hora.

Agora vamos a parte prática para aumentar suas chances de conseguir um espaço no mercado da Irlanda, seja você profissional de alguma área especifica ou não:

 

1. USE O LINKEDIN AO SEU FAVOR

Essa rede social tem uma força incrível na Europa, então não desperdice-a. Faça conexões, revise e altere seu perfil sempre que necessário, interaja com postagens e artigos e envie mensagens sem medo, mas seja sempre profissional. Atente-se para a sua foto e conteúdo! Lembre-se que estamos falando de uma rede profissional. A dica do ano: além de um sumário arrasador, caso sinta-se confortável, insira uma  pequena nota com palavras chaves: full-time; part-time; não é necessário sponsorship; etc.

 

2. ESTUDE SEU VISTO

Parece brincadeira falar sobre isso, mas muitas pessoas não conhecem as regras da sua própria situação aqui e é muito importante que você saiba. Na hora que o entrevistador questionar sobre o assunto, você deve estar afiado(a) e deve deixá-lo ciente de que sabe sobre o que está falando. Para te dar uma força, acesse os sites oficiais do CITIZENS INFORMATION e o DBEI e veja todas informações necessárias. Você pode ler mais sobre este assunto aqui no próprio site também.

 

3. CONHEÇA A FUNDO O FORMULÁRIO DE APLICAÇÃO PARA STAMP 1

Um complemento ao item anterior: ao imprimir o formulário que você deverá usar na aplicação de mudança de visto, você vai saber EXATAMENTE as informações que irá precisar da empresa. Todas elas provavelmente estarão no seu contrato, então você não precisa “atormentar” tanto o seu futuro chefe. Meu método: eu levo esses documentos nas minhas entrevistas para caso alguém pergunte e mostro que estou sempre preparada caso eles tenham interesse em me contratar.

 

4. OFEREÇA-SE PARA TESTES

Se você já está um tempo fora do mercado de trabalho, não custa nada se oferecer para um “trabalho voluntário” na empresa que topou trocar o seu visto  até que ele seja liberado pela imigração (isso pode levar 30 dias ou mais). Tudo deve ser conversado, pois algumas empresas deixam você trabalhar, mas só lhe pagam essas horas depois que tudo estiver regularizado.

PS.: não estou dizendo para se submeter a trabalho explorador gratuito, mas duas semanas dando o seu melhor é o suficiente para uma empresa se perguntar: onde você estava até agora? Seja proativa, dê soluções!

 

5. CONFIE EM SI MESMO

Comece com pensamento positivo! Não chegue já falando do seu visto e das condições dele. Faça a entrevista, converse sobre diversos assuntos, pesquise a empresa e quando você sentir que a empresa já está quase sendo conquistada, fale da sua situação de maneira leve, por exemplo: “o meu visto é simples e é uma iniciativa do governo para ajudar famílias qualificadas na Irlanda, mas realmente é raro por conta disso. Eu apenas preciso notificar a imigração onde e como estou trabalhando, mas não se preocupe que eu farei isso e a empresa não precisa se envolver… etc, etc, etc…”

 

EXTRA TIP: use o tempo ao seu favor… Não fique parada em casa sofrendo por não trabalhar. Envolva-se nos assuntos da comunidade ao seu redor, faça trabalho voluntário, vá a bibliotecas, seja cobaia em cursos de inglês sem pagar por isso, faça um blog ou um canal no Youtube, participe de projetos ou se inscreva em sites de freelancers, comece uma startup, aprenda algo novo, estude sempre, enfim… só não desperdice seu tempo com assuntos negativos. E claro, cuide sempre do corpo e da mente – eu sugiro meditação. 🙂

A vida é muito mais bonita do que você imagina, apenas olhe na direção certa. Tem mais dicas? Algo funcionou para você? Conte para gente nos comentários!

 



10 thoughts on “5 dicas de como procurar emprego tendo o STAMP 3”

  • Adorei o site !! continue postando, ajuda muito !

    Uma dúvida… em muitas entrevistas eles perguntam: “Você está apta a trabalhar no país AGORA ?”
    Sim ou Não ?
    Eu sempre fico confusa ! pois muitas vezes vc não tem a oportunidade de explicar.

    • Ola Camila,
      Nas entrevistas que fiz eu sempre explicava que eu tinho direito de trabalhar na Irlanda, porem precisava informar ao departamento de Jobs que consegui uma oferta de trabalho antes de iniciar e que esse processo demora 1 mes.
      Porem nâo conseguimos aceitar vagas de inicio imediato pq o processo tem prazo para ser aprovado.

  • Olá… Eu tenho uma dúvida, eu poderia então trabalhar Full time com o stamp 3, se meu marido tem o critical skills? Claro, seguindo certinho os passos e as regras acima…
    Muito obrigada

    • Ola Fernanda,
      Se vc seguir os passos acima, vc tera q trocar o stamp 3 pelo stamp 1, e sim o Stamp 1 vc pode trabalhar full time.
      Espero ter ajudado.
      Obrigada por sua mensagem.

  • Debora, conheci o site de vcs agora e está sendo de grande ajuda! Estou indo com o stamp 3, como dependente do meu marido, e sou fotógrafa. Fui informada que não poderia trabalhar a não ser que houvesse uma oferta, como ja informado aqui no site. Mas você sabe se eu tenho respaldo legal para trabalhar como autônoma? Que entraria também no caso de trabalhar como freelancer…
    Muito obrigada pela ajuda!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *